Vacina da Gripe – O que você precisa saber?

A gripe H1N1/H3N2 é uma doença contagiosa causada pelo vírus “influenza” com rápida disseminação e período de incubação de aproximadamente 48 horas. O vírus da influenza é mutável, isto é, modifica-se de tempo em tempo, algumas vezes, pode tornar-se um vírus muito agressivo, causando diversas complicações. A gripe tem sido o processo infeccioso que mais causa doenças e mortes no mundo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a vacina como medida eficaz e segura de prevenção de doenças causadas por vírus. A vacina antigripal deve ser tomada todo o ano para que o organismo tenha um equilíbrio imunológico. As doses são indicadas para todas as pessoas a partir de 6 meses de idade.

Imunização no ambiente do trabalho

Os vírus da Influenza se disseminam de pessoa para pessoa especialmente através de tosse ou espirros das pessoas infectadas. Algumas vezes, as pessoas podem se infectar tocando objetos que estão contaminados com os vírus da influenza. Desta forma, vale ressaltar a importância da vacinação também no ambiente de trabalho, para evitar a disseminação do vírus que atinge pessoas de todas as idades.

A gripe está entre os principais fatores de absenteísmo (faltas) no trabalho e também compromete a produtividade e segurança ocupacional. Mesmo uma gripe leve pode reduzir a rapidez de reação de uma pessoa em 20% a 40%, o que traz sérias implicações dependendo da atividade exercida.

Ou seja, manter uma pessoa resfriada ou gripada trabalhando eleva os riscos de acidentes, além de colocar a saúde dos demais colegas e clientes em risco. Assim, a prevenção é a melhor política para diminuição do número de
servidores afastados por licença médica e gastos com medicamentos.

É recomendado realizar a campanha até maio de 2018 para que haja uma proteção efetiva no inverno.
Vacinação em dia nas escolas

Crianças têm um papel importante na transmissão do Influenza. Como tiveram menos contato com o vírus, sua resposta imune é menor e menos efetiva, assim durante a infecção elas têm uma carga viral mais alta. Uma carga viral maior associada ao convívio com várias outras crianças de diferentes locais em uma mesma escola, com brincadeiras e contato próximo, é garantia de sucesso no espalhamento da gripe.
Há contraindicações?

De acordo com o Portal da Saúde, pessoas com alergia comprovada e importante ao ovo não devem receber a vacina. Também não podem tomar a vacina pessoas que tiveram febre nas últimas 48 horas. Já quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientações específicas do próprio médico.
Goiás já está em alerta devido ao surto

A secretaria de Saúde de Goiânia já confirmou a 5ª morte por H1N1 em Goiás. Do total, duas foram de moradores da capital, outras duas de Trindade – onde houve surto da doença na Vila São Cottolengo – e uma de Jaupaci. O estado está em situação de alerta por causa da doença.

O total de casos da doença em estágio grave no estado chega a 44, conforme último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES-GO). Também conforme o relatório, uma pessoa morreu por H3N2 e outras 35 por outras variações da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

A confirmação da 5ª morta ocorreu na quinta-feira (5). A 4ª morte foi confirmada após laudos atestarem que o médico pediatra da SMS Luiz Sérgio de Aquino Moura também havia morrido em decorrência da H1N1. As duas são as únicas de moradores de Goiânia.

Goiás está em situação de alerta por causa da doença. O boletim da SES-GO informa ainda que há 44 casos graves da H1N1 notificados no estado, outros cinco de H3N2, um de Influenza B e um total de 274 pessoas diagnosticadas com Srag com outras causas.

 

 

Você pode gostar

Dicas sobre imunização, saiba quando devemos ser vacinados

Saiba mais sobre a importância da vacinação

Conheça a importância das vacinas contra a meningite

Vacina da Gripe pode proteger doenças cardíacas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *